O que é DTM em Crianças

DTM em Crianças

Sabia que o bruxismo pode ser sinal de uma DTM em seu filho?

Cabe à família e aos profissionais que acompanham o desenvolvimento da criança estar aptos a detectar tais problemas de disfunção.

A articulação temporomandibular (ATM) é a estrutura que articula a mandíbula ao crânio, e é por intermédio dela que o terço inferior da face se liga à base do crânio. Todos os movimentos mastigatórios, de deglutição e muitos movimentos utilizados na articulação das palavras, dependem dessa interação entre a ATM e toda a cadeia muscular postural envolvida. Muitas crianças e adolescentes apresentam disfunção temporomandibular (DTM), e cabe à família e aos profissionais que acompanham o desenvolvimento da criança estar aptos a detectar tais problemas para que possam ser tratados, e, assim, prevenir maiores complicações no indivíduo adulto.

Os sinais e sintomas apresentados por crianças com DTM pode ser: dores de cabeça, ou/e dores na região cervical, ruídos articulares, dores de ouvido, bruxismo, desvio na trajetória de abertura ou diminuição na amplitude de abertura máxima da boca. Podem vir juntos ou separados.

 

Respirador Bucal

No Respirador Bucal é importante qualquer alteração na postura da criança como atitude preventiva. Muitas vezes, para compensar uma dificuldade respiratória, sérias alterações na cadeia muscular postural podem acontecer. Para permitir uma entrada de ar mais direta, a cabeça é posicionada para a frente, provocando uma retificação da parte inferior da coluna cervical, levando a criança a ter dores de cabeça, ou, às vezes, relatada como coceira no couro cabeludo, ou dores atrás dos olhos. Essa má posição adotada da criança ocasiona a perda do equilíbrio da unidade entre crânio, pescoço e mandíbula, podendo ocasionar uma DTM.

Vale salientar que as crianças que têm hábitos parafuncionais como: roer unhas, morder a ponta do lápis ou chupar o dedo (ou chupeta) podem desenvolver posturas viciadas criadores de escolioses posturais na fase de crescimento e que, se não solucionadas em fase precoce, determinam problemas posturais.

Considerando-se que somente a partir dos 12 anos a criança apresenta uma capacidade de auto avaliação satisfatória, é preciso que os cuidadores estejam atentos para que as dores nas crianças não sejam nem desvalorizadas nem supervalorizadas, devendo sempre buscar a ajuda de profissionais especializados para esclarecer as dúvidas e fazer um correto diagnóstico e tratamento adequado.

Sentiu sintomas de DTM ou Dor Orofacial?